Paralisia cerebral

A paralisia cerebral, também designada por doença motora (DMC), designa várias deficiências motoras secundárias a uma lesão cerebral sofrida durante a gravidez, durante o parto ou durante a primeira infância. Estes transtornos do movimento são, frequentemente, acompanhados de dificuldades cognitivas, de um atraso mental e de dores que prejudicam gravemente a qualidade de vida e a autonomia do doente. Com a Ipsen, você poderá obter mais informações sobre esta doença, o seu diagnóstico e os diferentes tratamentos.

Existem vários tratamentos para aliviar a espasticidade nos doentes que são vítimas de uma paralisia cerebral:

  • As injeções de agentes paralisantes neuromusculares permitem reduzir a espasticidade dos membros atingidos pela paralisia. Esta neurotoxina limita o sinal nervoso que chega ao músculo e atenua as contrações musculares. Os efeitos deste tratamento duram cerca de três meses, após os quais pode voltar a ser realizado.
  • A cirurgia: nos casos em que a injeção da toxina botulínica não demonstra uma eficácia suficiente sobre a espasticidade, a intervenção cirúrgica permite alongar os músculos retraídos e melhorar a mobilidade.
  • Os tratamentos medicamentosos: os relaxantes musculares, como o baclofeno e o diazepam, possuem eficácia sobre a espasticidade. Os medicamentos anticonvulsivantes são indicados em caso de convulsões.
  • O suporte por um fisioterapeuta vem complementar o tratamento medicamentoso ou cirúrgico destinado a reduzir a espasticidade. Os exercícios de alongamento permitem manter uma autonomia melhor de movimento da articulação e impedir o aparecimento de retrações musculares ou contraturas por vezes dolorosas.
  • A utilização de talas de contenção e de órteses, prescritas por um ortopedista, um neurologista , fisiatra ou um terapeuta, tem por objetivo melhorar a postura e facilitar o andar.

2 a 2,5

Casos por 1000 recém-nascidos nos países industrializados

Problemas motores, sensoriais e intelectuais

3-18

Meses de idade. Diagnóstico geralmente

Última atualização 06/10/2017